DIFICULDADES X OPORTUNIDADES

No cotidiano das equipes de trabalho, a exemplo do que ocorre também em nossa vida pessoal, não raro nos deparamos com dificuldades de todas as ordens e a maneira como lidamos com isso faz toda a diferença nos resultados que alcançamos.

A maneira de olhar as dificuldades a serem enfrentadas irá definir o sucesso ou não de nossas iniciativas, já que a partir de uma postura corajosa e determinada poderemos identificar oportunidades e, à partir delas, traçar estratégias capazes de superar os entraves, construindo soluções que produzam crescimento e/ou aprimoramento.

A história nos mostra que os grandes conquistadores assim se tornaram em função da forma como conquistaram vitórias em meio a grandes dificuldades. E os grandes navegadores como Cristóvão Colombo são excelentes exemplos disso.

Ao contrário, há pessoas que se sentem paralisadas diante das dificuldades e, assim,  jamais as verão como oportunidades,  de forma que antecipam a derrota e assumem a própria incapacidade de mudar seus destinos, desperdiçando grandes momentos de felicidade e superação.

Diante das dificuldades devemos nos perguntar no que elas poderão ser transformadoras e como poderão contribuir para o nosso aperfeiçoamento e de nossas equipes de trabalho. Essa postura tem o condão de  desmitificar os obstáculos e alçá-los ao patamar de oportunidades.

Nesse momento, importa saber o que se está buscando alcançar.  Quais são os valores e propósitos de sua unidade organizacional e, a partir desse norte, repensar as estratégias. Manter o otimismo e trabalhar de forma diferente, de acordo com as dificuldades a serem vencidas.  Ser flexível.  Ouvir a Equipe e buscar novos paradigmas. Trabalhar muito, superar os próprios limites, desafiar o impossível, sair da zona de conforto.

Os resultados irão aparecer e todos sairão mais fortes e engajados.  Novos desafios surgirão e serão enfrentados com determinação, gerando o círculo virtuoso do crescimento e da superação.

Encerro com as sábias palavras de Eugênio Mussak:

 “O destino não pergunta se estamos dispostos, simplesmente apronta das suas. Eu estava em Florianópolis na grande enchente de 1983 e presenciei cenas explícitas de grandeza humana. No fim, era um embate entre a força dos elementos e a força da alma das pessoas. Lembro-me de ter conhecido o José Carlos, um jovem pai que, ao chegar em casa, ela – a casa – não estava mais lá. Havia sido levada pela enxurrada, que por pouco não levara junto sua mulher e seus dois filhos pequenos, que, por sorte, tiveram tempo de sair. Quando lhe perguntei “E agora?”, ele me olhou com gravidade, suspirou e disse: “E agora é começar tudo de novo”. E começou, e persistiu e reconquistou sua casa – aliás, melhor que anterior.   Sim, a necessidade obriga. “O sapo pula por precisão, não pula por boniteza”, diz o escritor Guimarães Rosa. A força interior existe, mas é virtual. Não pode ser percebida a não ser quando é solicitada de verdade. E isso pode acontecer por dois motivos: por exigência do destino ou por ingerência da vontade. Ou por ambos.   “Ferramenta tens, não procures em vão”, disse Fernando Pessoa em um de seus belos poemas que nos colocam em contato conosco mesmos. “Tenha o coração sensível e use a força da mente”, termina seu verso. Sim, temos a ferramenta em nós, só precisamos usá-la.” 

Carpe Diem!

Abraços e até breve!




Uma resposta em “DIFICULDADES X OPORTUNIDADES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s